Posts com Tag ‘NASA’

Conhecido como Delta Aquarídeas, o fenômeno ocorre todos os anos entre os meses de julho e agosto, mas atingirá seu pico nos próximos dias.

A espetacular chuva de meteoritos que poderá ser vista nos céus de todo mundo no fim de semana.

Duas impressionantes chuvas de meteoros poderão ser observadas nos próximos dias

 

Conhecido como Delta Aquarídeas, o fenômeno ocorre todos os anos entre os meses de julho e agosto, mas atingirá seu pico nos próximos dias.
Uma espetacular chuva de meteoros poderá ser observada a partir desta sexta-feira e durante o fim de semana em todo o mundo.

Conhecido como Delta Aquarídeas, o fenômeno ocorre todos os anos entre os meses de julho e agosto, mas atingirá seu pico nos próximos dias.

Segundo astrônomos, até 20 meteoros poderão ser observados por hora.

A chuva de meteoros Delta Aquarídeas é ligada à passagem do cometa 96P/Machholz, descoberto em 1986 por um astrônomo amador.

A lua minguante tornará o fenômeno ainda mais especial, pois com menos luz os meteoros ficam mais visíveis.

As melhores horas para observar o Delta Aquáridas são entre a meia-noite e antes do amanhecer, entre duas e três da manhã.

Quem estiver no Hemisfério Norte, deve olhar para o sul, perto da constelação de Aquário.

Já que vive abaixo da linha do Equador, como é o caso do Brasil, tem mais sorte, pois os meteoros estarão mais visíveis. Será preciso olhar para o norte.

Segundo astrônomos, até 20 meteoros poderão ser observados por hora

 

Perseidas

Contudo, os moradores do Hemisfério Norte poderão ver com mais nitidez as Perseidas, uma outra chuva de meteoros ligada à passagem do cometa Swift-Tuttle, em meados de agosto.

Quem mora acima da Linha do Equador poderá observá-las perto da constelação de Perseu, entre o nordeste e o norte.

Já quem vive no Hemisfério Sul, será preciso olhar em direção ao norte do horizonte.

As chuvas de meteoros ocorre quando a Terra cruza a órbita de um cometa.

Quando está perto do Sol e se aquece, o corpo celeste perde pedaços deixando um rastro de pó.

Chuva de meteoros acontece quando Terra cruza órbita de cometa

“São esses detritos que se chocam com a atmosfera exterior da Terra a 150 km/h, fazendo com que se evaporem como meteoritos ou estrelas”, afirmam especialistas ouvidos pela BBC.

Segundo o site de notícias de ciência Sciencealert, a gravidade da Terra atrai pó e gelo que se desprendem do cometa.

BBCBrasil.comBBC BRASIL.com – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC BRASIL.com.

Misterioso pedaço de lixo espacial dirige-se à Terra

Publicado: 9 de novembro de 2015 por sundeksp em Fotos & Imagens, Reportagens
Tags:, ,

Ele se chama WT1190F, tem entre um e dois metros e está viajando neste momento em direção à Terra.

Se a trajetória continuar como está previsto, esse misterioso fragmento de lixo espacial entrará na atmosfera terrestre em 13 de novembro (sexta-feira) às 4h19 (horário de Brasília).

 O objeto deverá cair a cerca de 65 km da costa do Sri Lanka, na ÁsiaO objeto deverá cair a cerca de 65 km da costa do Sri Lanka, na Ásia
Foto: iStock

Mas não se assuste – o mais provável é que o objeto se desintegre ao entrar em contato com a atmosfera – e se ainda sobrar algum remanescente, cairá no Oceano Índico a cerca de 65 km da costa do Sri Lanka.

Mas o que é e de onde saiu esse objeto?

Dadas suas características – seu tamanho e densidade, que indica ser oco -, é muito possível que se trate de um objeto (mais…)

Nasa confirma que achou evidências de água líquida em Marte

Publicado: 28 de setembro de 2015 por sundeksp em Fotos & Imagens
Tags:, , ,

Cientistas anunciaram nesta segunda-feira (28), no Cabo Canaveral, nos EUA, haver indícios de que Marte não tenha apenas água congelada, mas também água corrente salgada em sua superfície, o que aumenta as especulações sobre a existência de vida no planeta vermelho.

Com base em dados fornecidos pela sonda da Nasa Mars Reconnaissance Orbiter, em Marte desde 2006, a equipe de pesquisadores da França e dos EUA afirmou que linhas que correm sobre encostas na superfície do planeta vermelho podem ser de água salgada.

Os cientistas disseram ter encontrado nessas linhas evidência de sais minerais “hidratados”, que precisam de água para se formar. Tais resultados sustentariam a hipótese de haver água líquida em Marte, conclui um estudo publicado na revista científica Nature Geoscience.

Segundo os pesquisadores, as faixas estreitas de água tendem a aparecer durantes os meses mais quentes no planeta vermelho e desaparecer no restante do ano. O sal diminui o ponto de congelamento da água, o que explicaria os riachos sazonais.

Os pesquisadores afirmaram que ainda é preciso explorar mais o planeta para determinar se algum tipo de vida microscópica pode existir em Marte.

Imagem da cratera Garni mostra linhas que seriam causadas por água salgada.

Imagem da cratera Garni mostra linhas que seriam causadas por água salgada

Robô Curiosity teria encontrado restos fossilizados de ser vivo no planeta vermelho
A imagem de um suposto esqueleto na superfície de Marte pode ser a prova de que alienígenas viveram no planeta vermelho, acreditam teóricos da conspiração do espaço, segundo informações do Daily Mirror.

Imagem congelada no momento exato em que aparece o suposto esqueleto alienigena

Imagem congelada no momento exato em que aparece o suposto esqueleto alienigena

Supostos ossos cobertos por poeira são vivíveis na imagem capturada pelo robô Curiosity. Perto deles, é possível ainda (mais…)

Materia publicada hoje pelo Portal Terra mostra video liberado pela NASA da Estação Espacial onde mostra um estranho objeto flagrado pela camera.

Veja o Video clicando aqui

Aguardaremos o pronunciamento da NASA  a respeito

‘Supervazio’ no Universo que ‘suga’ luz intriga astrônomos

Publicado: 22 de abril de 2015 por sundeksp em Reportagens
Tags:,

Cientistas afirmam que região de 1,8 bilhão de anos-luz de largura pode ser ‘maior estrutura individual’ já identificada pela humanidade.

A área onde fica o chamado Ponto Frio fica na constelação de Eridano no hemisfério galático sul, como mostra a imagem feita pela Agência Espacial Europeia em colaboração com o telescópio Planck   Foto: Planck Collaboration / ©ESA

A área onde fica o chamado Ponto Frio fica na constelação de Eridano no hemisfério galático sul, como mostra a imagem feita pela Agência Espacial Europeia em colaboração com o telescópio Planck
Foto: Planck Collaboration / ©ESA

Astrônomos de uma universidade no Havaí podem ter decifrado um mistério de dez anos e encontrado a maior estrutura conhecida do Universo.

Em 2004, ao examinar um mapa da Radiação Cósmica de Fundo (CMB, na sigla em inglês), resíduo do Big Bang presente (mais…)

Suposta nave extraterrestre é vista em área 51 nos EUA

Publicado: 22 de abril de 2015 por sundeksp em Videos & Relatos
Tags:, , ,

Um vídeo que está circulando em redes sociais nos Estados Unidos traz a imagem de um objeto não-identificado sendo transportado por um caminhão durante a madrugada, levantando uma discussão calorosa entre leitores que defendem de tratar de uma “nave extraterrestre”. As informações são do The Mirror.

Localizado na base 51, uma área militar secreta americana, o estranho objeto estava sendo transportado e escoltado pela (mais…)

Asteroide de 40 metros pode atingir a Terra em 2017

Publicado: 14 de abril de 2015 por sundeksp em Reportagens
Tags:, ,

Do tamanho da Estátua da Liberdade, a pedra gigante pode causar consequências graves dependendo de onde atingir o planeta

Uma astrônoma alertou que um asteroide do tamanho da Estátua da Liberdade está em direção à Terra e pode colidir com o planeta em outubro de 2017. As informações são do The Mirror.

Segundo Judit Györgyey-Ries, do Observatório McDonald da Universidade do Texas, a pedra gigante poderá trazer um impacto maior do que aquele causado na Rússia, em fevereiro de 2013, quando o país foi atingido por este fenômeno e mais de 1.200 pessoas tiveram de ser hospitalizadas.

“O tamanho é estimado pelo seu brilho, mas não sabemos exatamente a refletividade. Assim, pode ser maior ou menos do que esperamos, tendo entre 10 e 40 metros”, afirmou.

A astrônoma americana afirmou que é possível enxergar o asteroide 2012 TC4 que poderá causar janelas quebradas e certo caos, dependendo de onde ele bater. De acordo com ela, há uma chance em um milhão de sermos atingidos.

Um asteroide gigante parecido a este quase atingiu o planeta em outubro de 2012, quando passou a 94,800 km de distância.

Fonte: Portal Terra

Cientistas descobrem que pode existir água líquida em Marte

Publicado: 13 de abril de 2015 por sundeksp em Reportagens
Tags:, , ,

Presença de vida ainda é considerada improvável no planeta. De acordo com autor da pesquisa, “a radiação que atinge o planeta é tão intensa que esteriliza a água”

Em partes do dia, pode existir água líquida na superfície do planeta vermelho(iStockphoto/Getty Images)

Em partes do dia, pode existir água líquida na superfície do planeta vermelho(iStockphoto/Getty Images)

Dados do robô Curiosity na superfície de Marte indicam que o planeta vermelho pode conter água líquida. Uma pesquisa publicada nesta segunda-feira na revista Nature Geoscience descreve a presença de perclorato de cálcio no planeta, uma (mais…)

Extrema precisão dos sinais fez com que a hipótese de terem sido emitidos por alienígenas seja considerada, porém há outras explicações

Desde 2001 astrônomos e astrofísicos se vêem as voltas com um mistério, rápidas emissões ou rajadas na frequência de rádio, chamadas em inglês de Fast Radio Bursts (FRB). Radiotelescópios têm captado esses fenômenos, e em 2014 o instrumento Parkes da Austrália, conseguiu captar uma dessas rajadas ao vivo. As anteriores foram encontradas após análise de dados gravados. Cada um desses eventos dura somente alguns milissegundos, porém sua energia em somente um milissegundo equivale ao que o Sol emite a cada 300.000 anos.

As rajadas foram detectadas acima do plano da Via Láctea e analisando certas características dos sinais eles foram capazes de descobrir como estes foram afetados por sua passagem através de materiais cósmicos, nebulosas, nuvens de gás e outros. Ondas de rádio são alongadas e retardadas ao passar por material ionizado, e assim os cientistas concluíram que as FRBs viajaram bilhões de anos-luz. O alcance das rajadas já captadas varia entre 5,5 a 10 bilhões de anos-luz, e estima-se que um desses fenômenos possa ocorrer a cada 10 segundos.

Embora tenham uma duração muito curta, os astrônomos conseguiram localizar a região onde cada uma delas foi emitida com precisão, porém não encontraram qualquer objeto nas observações, feitas na luz visível, raios gama ou raios-X. O que tem se mantido inexplicável até agora é o fato de as medidas de dispersão das ondas são múltiplo de 187,5. Uma possível explicação seria que todas as rajadas provém de cinco fontes regularmente espaçadas, a bilhões de anos-luz daqui.

POSSÍVEIS EXPLICAÇÕES

A respeito do que podem ser as fontes fala-se da interesecção de campos magnéticos de duas estrelas de nêutrons, ou um tipo muito raro de supernova cujos efeitos da explosão interajam com uma estrela denêutrons em órbita. Outro tipo de estrela de nêutrons com fortíssimo campo magnético, chamado de magnetar, é no momento a explicação preferida da maioria dos astrônomos. Alguns chegaram inclusive a comentar a remota possíbilidade de que as rajadas de rádio possam ser resultado das ações de avançadas civilizações alienígenas. Porém, a magnitude de energia produzida por esses fenômenos faz com que a maioria dos cientistas descarte a hipótese extraterrestre.

Fonte – Revista UFO